Respondendo a uma dúvida que recebi por e-mail, segue informações em alto nível sobre o User State Migration Tool (USMT).

Usamos o USMT sendo chamado como parte da task sequence, incluindo:

  • MDT: indique no arquivo CustomSettings.ini os nomes dos arquivos .XML a serem usados.
  • SCCM: após integrar com o MDT, ao criar uma task sequence com base em um template (Standard Client, por exemplo), já tem uma tarefa para salvar os dados (Capture User State) e outra para restaurar (Restore User State).

Ainda, desde a versão 4 do USMT, com o recurso de “hardlink” é possível manter os dados de usuário no disco local de cada estação, sem impactar no tempo necessário para o processo de migração ou mover os dados na rede. Em resumo:

  1.  No sistema antigo (por exemplo, Windows XP, Vista ou até mesmo Windows 7) é feita uma verificação para marcar arquivos/pastas para manter. Como se colocasse um atributo “não excluir” em cada arquivo/pasta. Isto é feito na task “Capture User State” da task sequence.
  2. O restante do disco é limpo, ou seja, não é feita a formatação do disco, mas sim cada arquivo que não será salvo é removido.
  3. É instalado o sistema novo (Win7).
  4. É refeito o ponteiro para cada arquivo/pasta que foi mantido. Isto é executado na task “Restore User State” da task sequence.

Basicamente, cada arquivo .XML indica se é para migrar, por exemplo, arquivos por um tipo específico de extensão (.DOC, .PDF, etc), ou então se é para migrar arquivos do perfil do usuário (área de trabalho, Documents, etc), entre outros.

Ainda, quando você instala o Windows AIK ou ADK tem uma pasta chamada Documentation. Nela, tem um arquivo de Ajuda chamado USMT.chm, que contem mais detalhes de como funciona o USMT.

Segue links com materiais de estudo.

http://blogs.technet.com/themes/blogs/generic/post.aspx?WeblogApp=psilva&y=2010&m=12&d=21&WeblogPostID=3376680&GroupKeys=

http://blogs.technet.com/b/psilva/archive/2009/09/02/3278756.aspx