Publicado por Fernando de Sousa
Director geral, Africa Initiatives da Microsoft

Esta semana, realiza-se na Cidade do Cabo o Foro Económico Mundial para a África (WEF) e sinto-me muito privilegiado por estar presente. O WEF abrange quase 30 áreas de tópicos diferentes que conjuntamente constituem a chave para a expansão e desenvolvimento económico contínuos e crescentes em África. O potencial para mudança positiva é enorme, e é por isso que estou muito excitado por estar aqui e encontrar-me com pessoas de mentalidade semelhante que possuem ideias e energia para auxiliar a África a prosperar na era digital.

A iniciativa 4Afrika Initiative da Microsoft está, por si mesma, a tentar alcançar mais para a África (como indica o nome!). 4Afrika foi lançada em Fevereiro com o objectivo de melhorar a capacidade competitiva global de África através da tecnologia. Dois dos nossos objectivos declarados são de disponibilizar dispositivos “smart” económicos para os jovens de África e de verificar frequências de rádio de transmissão de TV não utilizadas (designadas como frequências de ‘espaço branco’) para aumentar o acesso à Internet em áreas inadequadamente servidas. Em Fevereiro no Quénia, lançámos o Projecto Mawingu, o nosso primeiro projecto de espaços brancos em África.

Presentemente, estou excitado por anunciar outra colaboração de espaços brancos que visa pôr em comunicação estudantes e professores Africanos e proporcionar-lhes a oportunidade de se envolverem no diálogo digital global – e sem fronteiras. Em Dar es Salaam, na Tanzânia, estamos a trabalhar lado a lado com a Comissão da Tanzânia para a Ciência e Tecnologia (COSTECH) e o provedor local de serviço de internet, UhuruOne, para melhor ligar dezenas de milhares de estudantes universitários e membros da faculdade instalando acesso a banda larga económica sem fios na Universidade de Dar es Salaam, entre outras, e para fornecer dispositivos económicos de Windows e serviços pertinentes. [Ver a declaração à imprensa para obter mais informações]

Projectos como este fazem parte da nossa estratégia geral 4Afrika para nos envolvermos no desenvolvimento de África, abordar o desemprego entre os jovens, auxiliar licenciados recentes a desenvolver perícia para obterem emprego, e apoiar o desenvolvimento de jovens desenvolvedores de software e empresários. 

Os três temas principais do WEF Africa deste ano são ‘Aceleração da Diversificação Económica’, ‘Reforço da Infra-estrutura Estratégica’ e ‘Revelar o Talento de África’. Cremos que 4Afrika serve todos estes três temas. A hiper-conectividade é vital para o desenvolvimento económico e social do continente, e melhorando o acesso através de iniciativas como 4Afrika auxilia-nos a alcançar estes objectivos críticos.

Orgulhamo-nos por poder afirmar que 4Afrika da Microsoft  está a ganhar ímpeto. Desde o lançamento que observámos 400 aplicações criadas pelos nossos estagiários de AppFactory, e influenciámos mais de 1.100 desenvolvedores somente através dos DevCamps no Quénia, Gana, Ruanda e Tunísia. Também formámos cerca de 1.100 parceiros e líderes governamentais em 14 países através da nossa Afrika Academy. Isto é só o início, aguardamos ansiosamente despender  tempo aqui no WEF África esta semana para nos assegurarmos que, como comunidade, estamos a trabalhar conjuntamente para perseguir objectivos comuns e acelerar a capacidade de concorrência e inovação Africana.