imagePor Ghada Khalifa, Líder de Cidadania e Assuntos Comunitários, Microsoft Egipto

Trabalhar em assuntos comunitários no Egipto, sobretudo nas áreas da educação dos jovens e no apoio ao emprego, é, há muitos anos, a minha paixão e privilégio. Em 2010, o desemprego entre os jovens no Egipto era de 25% e tudo indica que aumentou ainda mais desde a Revolução. A taxa de desemprego entre os jovens na África do Norte é de 27%, de acordo com o relatório da OIT para 2012, Tendências Mundiais de Emprego para a Juventude 2012, e há duas décadas que é consistentemente elevado. Estas taxas são preocupantes e mostram que a minha área de trabalho é fundamental se queremos vir a conseguir a prosperidade da região e dos seus jovens para o futuro. Eu passo muito tempo com os jovens no Egipto, muitos dos quais foram a força motriz por detrás da Revolução, e ouço deles a mesma coisa vezes sem conta – fazem muitos programas de formação mas não conseguem emprego. O nível de frustração e desânimo entre aquels jovens ambiciosos e com as competências necessárias, que um dia serão os líderes da região, é muito preocupante.

Ao colaborar com vários parceiros e organizações sociais para ajudar a melhorar a empregabilidade dos jovens egípcios, a Microsoft está determinada a mudar a situação. Na Primavera, lançámos o primeiro portal de emprego redigido em Árabe para os jovens egípcios – MasrWorks – o qual oferece recursos que vão de orientação profissional em linha, empregabilidade e formação empresarial, a experiência de trabalho específica e a oportunidades de emprego.

Os programas da juventude nos últimos anos, não obstante os significativos investimentos feitos por várias organizações, não conseguiram ter o impacto necessário entre os jovens. Estudos feitos sobre os currículos no Egipto revelaram que dez agências criaram programas semelhantes mas não conseguiram atrair números suficientes de pessoas. Contudo, o MasrWorks, não é apenas mais um portal em linha. O MarsWorks tem uma abordagem abrangente relativamente ao empoderamento e emprego dos jovens egípcios para lhes permitir fazerem a transição para o mundo do trabalho com sucesso.

Como portal nacional, o MasrWorks foi concebido de forma a atingir um público mais vasto apresentando recursos que têm em consideração os níveis linguísticos, de competências e de oportunidades sociais no país. Trabalhamos com os nossos parceiros do sector público e privado para ajudarem os jovens em termos de oportunidades e da concretização do seu potencial. Apenas um exemplo – descobrimos que muitas pessoas acabam trabalhando em ramos para os quais não têm vocação. Por isso, a Microsoft oferece recursos de orientação, algo que foi muito valioso para mim quando comecei a minha carreira. Ajudamos também os jovens a desenvolver competências empresariais, sem as quais poderão ter dificuldade em arranjar emprego.

Desde o lançamento do portal em Abril a página já foi visitada mais de 45,000 e, no momento, temos mais de 1.200 utilizadores activos do portal MasrWorks. Todos os dias há novos utilizadores que ou visitam ou se afiliam ao portal e recebemos muitos comentários positivos dos utilizadores que estão a descobrir quais são os seus pontos fortes em termos profissionais. Sinto-me imensamente feliz com o trabalho que está a ser feito com o MasrWorks. Para o próximo concurso da Microsoft, o Microsoft Next competition apresentei um curto vídeo sobre programas electrónicos de formação e capacitação, incluindo o MasrWorks, o que me valeu um prémio! O concurso Microsoft Next é um programa interno da Microsoft destinado a celebrar a inovação no seio da empresa, pelo que é maravilhoso verificar que estas iniciativas importantes são verdadeiramente apreciadas. No fim de contas, MasrWorks é um excelente exemplo de como podemos apoiar o desenvolvimento da força de trabalho e usar a tecnologia para empoderar os jovens e ajudar a criar um futuro melhor para a próxima geração no Egipto. A África do Norte está em vias de recriar o seu futuro, pelo que o apoio dado hoje aos “construtores desse futuro”, os jovens que um dia estarão à testa de empresas e do governo é vital para que os alicerces hoje lançados sejam bons.