Olá meus amigos, vamos continuar com a série sobre Cloud Computing para Arquitetos de TI. Como mencionado no ultimo post sobre Cloud Computing vamos considerar sete princípios, patterns, da Private Cloud:

  1. Percepção da capacidade Infinita de recursos de TI
  2. Previsibilidade Consistente de recursos de TI
  3. Provedor de Serviços de Infraestrutura (IaaS)
  4. Resiliência e Redundância Garantida de recursos de TI
  5. Automação e Orquestração dos processos de TI
  6. Optimização do uso de Recursos de TI
  7. Incentivar comportamentos desejados e prevenir uso inadequado dos recursos de TI

 

 

Incentivar comportamentos desejados e prevenir uso inadequado dos recursos de TI!

Muitos dos princípios da Private Cloud podem incentivar comportamentos negativos, se não existem processos de governança. A percepção da capacidade infinita pode resultar em uso de capacidades como um substituto de gerenciamento de carga eficaz no nível de software.

Por exemplo, as tecnologias de virtualização, também podem levar crescimento não controlado de servidores, onde VMs são criados sobre demanda, mas não há mecanismos para a remoção dos VMs quando não são mais necessários. Isso pode ser percebido como uma melhoria na qualidade e agilidade de um serviço, mas afeta negativamente o custo da infraestrutura necessária para atingir essas metas. Private Cloud não é um “Playground” de recursos de TI !

Portanto, incentivar o comportamento desejado para consumo de serviços é um princípio-chave na consecução de reduzir custos. Algumas empresas incentivam os consumidores com politicas de uso como máximo de VM’s, espace de armazenamento e uso da rede. Se eles ultrapassam as politicas definidas, eles entram em um fluxo de trabalho de extensão.

Mas como controlar o aspecto de custos? Neste contexto é importante o termo de “Chargeback”. “Chargeback” é a capacidade de cobrar por recursos consumidos em vez de uma taxa fixa atribuída capacidade. O conceito de “Chargeback” é uma parte elementar e controversa da “Private Cloud”.

Alguns sustentam que preços muito granular devem estar aplicados para operar com eficiência; outros sustentam que alta granularidade pode se refletir negativamente na capacidade da escalabilidade e flexibilidade que são os verdadeiros benefícios da “Private Cloud.

A prática comum hoje é que, no pedido do serviço, uma máquina de quatro processadores com 16 GB de memória, 50 GB de armazenamento e 8 NICs, uma taxa fixo é aplicado, o que significa que um total de custos para a aquisição do sistema é transferida do grupo solicitante para a organização de TI; Além disso, os custos operacionais do grupo de TI são aplicadas, proporcionalmente, às consumidores dos recursos de IT.

Se você gostaria de conhecer mais sobre assunto acessa o portal da Microsoft sobre a computação em nuvem: http://www.microsoft.com/virtualization/en/us/cloud-computing.aspx

Até o próximo post,

Markus

Baseado no artigo: http://blogs.technet.com/b/privatecloud/archive/2010/10/12/private-cloud-principles.aspx