Reflexões sobre o PDC 2009

Reflexões sobre o PDC 2009

  • Comments 1
  • Likes

O assunto desta semana é, sem dúvida, o PDC 2009.

PDC 2009

No ano passado, a Microsoft anunciou o Windows Azure no PDC (Professional Developers Conference), o que fez alguns pensarem que este ano não haveria algo de tamanho impacto no evento.
Ledo engano.
A Microsoft se superou e anunciou coisas que pouca gente imaginava! Suporte a T-SQL no SQL Server Azure, uma “loja de aplicações” (Pinpoint), VM’s na nuvem, autenticação integrada entre aplicações na nuvem e on-premises, suporte a mySQL, PHP e Java no Windows Azure, Silverlight 4 com suporte a webcam, microfone e lendo códigos de barras, e muito, muito mais!

Não vou ser repetitivo e ficar descrevendo cada uma das novidades, pois temos alguns representantes no PDC e alguns colegas que estão acompanhando remotamente, e eles estão fazendo uma excelente cobertura técnica. É o caso do Markus Christen (http://blogs.technet.com/markuschristen) e do Waldemir Cambiucci (http://blogs.msdn.com/wcamb). O evento está recebendo também ampla cobertua via Twitter. Use a hashtag #pdc09 para acompanhar cada passo do PDC.
Você ainda pode acompanhar ao vivo no site: http://microsoftpdc.com.

O que quero compartilhar com vocês (sob influência do Markus) é a minha visão de ITPro em relação às novidades do PDC.

Computação na Nuvem: essa nuvem está chegando!

Enormes nuvens no céu causam 2 tipos de reação: há quem tema que a chuva intensa possa causar estragos e comprometer planos e há quem veja a chuva com enorme entusiasmo, pois ela irá garantir uma boa safra.

Recomendo adotar a segunda visão, a de quem vê oportunidade na inovação e na mudança, porque quer você queira ou não, a nuvem está cada vez mais próxima. Praticamente sobre nós!

Como em muitas situações na vida, quem não se adapta a mudanças e fica repetindo a mesma receita (o famoso “mais do mesmo”) está fadado a ficar fora do jogo.

E a nuvem não vem sozinha. O termo da moda agora é 3SAAC 3 Screens and a Cloud. Pois é! Além da adaptação ao paradigma de rodar suas aplicações “fora de casa”, até o seu “cliente” vai ficar longe de você! Quem acha que a tela de trabalho é só a do micro, pode se preparar que a TV e o celular também serão clientes dos seus sistemas de TI.
E logo, logo!

O que isso muda na vida do profissional de TI?

Muita coisa muda! Lembre-se de algum projeto que foi implantado em 2005 no Brasil. A compra dos novos servidores provavelmente foi aprovada 4 meses antes de começar a implantação. E não é nada difícil que a entrega deles tenha sido uma das causas do atraso do projeto. Obviamente [e graças a Murphy], entre a definição do equipamento e a sua instalação no rack, um novo modelo fora lançado, provavelmente com aquela característica que teria facilitado tanto a execução do projeto…

E até agora estamos falando só de servidores. Já vi atrasos acontecerem porque o plugue da tomada do enclosure dos blades era diferente da tomada instalada. E ainda tem rede, ar condicionado, espaço físico, técnico doente, mídia com defeito, água no DataCenter, apagão, greve de metrô, copa do mundo, etc.

Agora imagine subliminar tudo isso. O gerente do projeto solicita 10 novos servidores e você muda uma configuração e faz o deploy da aplicação em 10 novos servidores. Imagine o prazer de olhar para ele com aquele ar de “isso foi fácil” e perguntar: “Mais alguma coisa?”.

ISSO é Computação na Nuvem. Com o que foi mostrado no PDC, você pode focar na construção da sua aplicação, na modelagem do seu banco de dados, nas discussões de nível mais alto, e a parte “física” da coisa… está lá, pronta para ser usada!

Ontem, no PDC, demonstraram que você pode abrir um Excel e conectá-lo a uma base de dados rodando no SQL Server Azure. Pare e respire. Você NÃO precisa instalar um SQL Server. Você abre o Excel e conecta a uma base de dados rodando na nuvem. Maravilhoso não? Mas… seria também… assustador?

Como fica aquele lado de conhecer os meandros do SQL Server, do Exchange, de ser conhecido na empresa como o cara que quando nada mais funciona e as esperanças estão na penumbra, chega para iluminar o caminho da empresa?
Essa função perderá força. Sim, é um eufemismo. Porque tente a morrer mesmo, mas eu não quis ser tão drástico. Oops… agora eu fui. #prontofalei.

E o que eu faço?

Como dizem os gringos: “It’s up to you”. Vai ver “estrago” ou vai ver “boa safra”?
Quem ficar parado, no “mais do mesmo”, provavelmente vai fazer isso por pouco tempo. E vai ouvir o som da festa pelo lado de fora.

Ok, então você decidiu entra no barco? A melhor maneira de enfrentar uma mudança é preparando-se para ela. Estude. Aprenda. Entenda o que é cada um dos produtos que o Markus e o Waldemir descreveram com maestria nos blogs deles. Entre no site do PDC. Assista os keynotes. Entenda o movimento.
O chefe do seu chefe vai cruzar com você no elevador e utilizar termos como “Elastic Computing”. Você tem o “elevator speech” preparado?

Assustado? Inseguro?

Relaxe. Não há razão para pânico.

Se você teve paciência de ler até aqui, você tem tudo para se dar bem nesse novo cenário. E acredite: vai ser divertido! Estávamos precisando disso!!! Uma nova dose de desafios, diferentes dos de sempre (sizing, patching, fixing, e muitos outros “ing’s”).

Integrar on-premise com nuvem, encaixar as peças, movê-las para onde for melhor… essas tarefas serão muito mais interessantes do que manter o DataCenter “up and running”. Você trabalhará num nível acima, num nível mais próximo do negócio da sua empresa. Terá mais visibilidade, será visto como um cara que faz a diferença, ao invés de ser lembrado somente quando algo para de funcionar (normalmente às 17:48 da sexta).

Bem vindo à nova dança. E que venha a chuva! A safra será boa!!!

clip_image001 clip_image002 clip_image003

http://twitter.com/lucianopalma

Delicious Adicione este post ao del.icio.us

Comments
  • Olá Palma,

    Excelente post sobre Cloud e o impacto para ITPros. Concordo com você (e com o Markus) que o "mundo mudou e está mundando". De fato, estamos iniciando a nova década da computação (que talvez nem dure 1 década, considerando a velocidade das mudanças hoje em dia). E que década é essa? Cloud Computing!!!

    Uma nova plataforma nasce, assim como uma TI de composição, que torna alguns negócios mais viáveis, enquanto reduz a composição de custos de operação/evolução da infraestrutura local.

    Creio que vai ser uma bela viagem esse período de nascimento!!! Vamos aproveitar!!!

    Um abraço!

    Waldemir.