Na semana passada ocorreu em Genebra o Ballot Resolution Meeting (BRM) da ISO sobre o padrão aberto de documentos Open XML (DIS 29500). Nesta reunião são endereçados os comentários feitos pelos órgãos nacionais de padronização, e produzido um novo texto que deve ser aprovado (ou não) em 30 dias por estes mesmos órgãos.

Eu não posso comentar sobre o que aconteceu na reunião, até mesmo porque eu não estava lá (estava a trabalho em Amsterdã, que convenhamos é um lugar muito melhor de se estar do que Genebra!), mas é interessante notar que após o BRM, o editor do padrão ODF (ISO 26300), Patrick Durusau, agora está recomendando a aprovação do Open XML como padrão ISO. No seu site ele explica as razões para ter mudado de opinião:

So, now that Microsoft is listening (something we should encourage), in an international and public
forum, what are our options?

Reject DIS 29500? The cost of rejection is that ordinary users, governments, smaller interests, all lose a
seat at the table where the next version of the Office standard is being written.

Approve an admittedly rough DIS 29500? That gives all of us a seat at the table for the next Office
standard. Granting that I wince at parts of DIS 29500, it is hard for me to argue with that rationale.

Because approval of DIS 29500 insures an effective international and public forum whose members
will be heard by Microsoft I recommend approval of DIS 29500 as an ISO standard.*

5 March 2008
Patrick Durusau

*This is a change in my prior position on DIS 29500. Different behavior has led to a different DIS
29500 and hence a different position on my part.

(grifos meus)

Isto é claro requer uma boa dose de coragem do sr. Durusau, devido ao verdadeiro linchamento promovido pelos lobistas da IBM contra qualquer um que defenda a aprovação do Open XML na ISO (a IBM tem uma estratégia clara de obrigar o uso do ODF através de leis, e uma aprovação na ISO do Open XML dificulta isto).

Por isso palmas a ele pela honestidade e pela humildade em mudar de opinião, e vamos ver o que vai acontecer na próxima votação.